quinta-feira, 27 de julho de 2017

Sasha: 19 anos em 19 capas

Por: Leandro Franco

Hoje, Sasha completa 19 anos e uma data como essa não poderia passar em branco. Aliás, nada na vida da filha da Rainha passa em branco desde o dia 28 de julho de 1998. Sasha, pode-se dizer, já nasceu tendo milhões de tios e tias que sempre se interessaram pela que a “princesinha” viria a fazer.



Só que o carinho que Sasha recebia por tabela da legião de admiradores de Xuxa acabou dando espaço para que sua vida fosse vigiada por toda mídia e não raras vezes vimos situações corriqueiras se tornarem capa das revistas. O preço da fama, diriam alguns...



Sasha sempre foi reservada e assumidamente tímida, mas isso não impediu que ela estampasse capas de todas publicações criando um interesse que muito artista com anos de carreira não desperta.
Já adulta, Sasha se lançou como estilista da grife Coca Cola Jeans em 2016 e por conta do trabalho decidiu abrir seu Instagram. Se o interesse já era grande, imaginem isso multiplicado por 10. Os seguidores de Sasha na rede social pularam de 9 mil para 74 mil em menos de 24 horas e hoje já passam de 2,2 milhões (quase metade do que a mãe tem).

Perfil de Sasha no Instagram: milhares de novos seguidores POR DIA!!!

Para mostrar que filha de Rainha, Rainha também é, separamos 19 capas que fizeram os tios e tias dessa leonina “babarem” ao longo desses anos.


1.      A estreia
Sasha obviamente já tinha aparecido em várias capas por conta do seu nascimento, mas a primeira capa com manchete dedicada exclusivamente a ela foi a da revista Caras. Com apenas dois meses e meio, Sasha monopolizou as atenções nos bastidores do espetáculo Criança Esperança de 1998, realizado em São Paulo.

Caras n. 258 - 16 de outubro de 1998


2.      Internacional
Se a ida a São Paulo virou capa de revista, o que dizer da primeira viagem internacional? Com 10 meses, Xuxa levou Sasha para o México. A apresentadora passou cinco dias em Acapulco para divulgar o disco “El Mundo Es de los Dos” e o nome do álbum traduzia perfeitamente a viagem de estreia e todas que viriam: o mundo era das duas.

Caras n. 291 - 04 de junho de 1999


3.      Hoje é o seu dia...
Tem momento mais esperado do que festejar o 1º ano do filho? Claro que não! E com Sasha não podia ser diferente, afinal ela era uma criança normal, só não era comum. Sua festa de aniversário foi assunto para quase um mês nas revistas brasileiras. Até a revista Manchete, acostumada a ter a mãe da aniversariante em suas capas por anos e anos, dedicou uma de suas últimas capas à princesinha.

Manchete n. 2.468 - 31 de julho de 1999




4.      ... Que dia mais feliz
Falando em festa, depois da nossa, a melhor coisa é ir na festa dos amigos. Na festa de um ano de Lívia Aragão (filha de Renato Aragão), a baixinha se divertiu tanto que virou capa de revista, uma autêntica celebridade mirim. Mas o que ela queria mesmo era aproveitar cada segundo da festa como todo mundo faz...

Chiques & Famosos n.44 - 03 de março de 2000



5.      Tá na hora de estudar
Sasha só foi para a escola no segundo semestre de 2000 (e isso também foi tema de capa), mas até a pesquisa de Xuxa em busca da escola que mais lhe agradasse para matricular a filha rendeu assunto em revista.  A Isto É Gente saiu na frente e colocou em sua capa a visita de Sasha ao Centro de Educação e Cultura (CEC) da Barra da Tijuca, onde funciona uma das filiais da Academia Carlota Portella de Balé. Na época Sasha ainda era muito pequena para ingressar nas aulas de dança.

IstoÉ Gente n.41 - 15 de maio de 2000




6.      A Pequena Sereia
Se a IstoÉ tinha mostrado Sasha em busca de sua escola de balé, a Contigo! não quis ficar atrás e apenas um dia depois publicou fotos de Sasha em sua aula de natação na Estação do Corpo, no Rio. A menina tinha acabado de deixar as aulas particulares em casa para frequentar as aulas junto com os outros alunos. Enquanto as revistas disputavam o “furo” de notícia, a sereiazinha de Xuxa nadava alheia ao seu poder de gerar notícia.

Contigo! n. 1.287 - 16 de maio de 2000



7.      Luz na passarela que lá vem ela...
No início de julho de 2000, Xuxa roubou todas as atenções na passarela do MorumbiFashion desfilando para a grife de Lino Villaventura, enquanto isso Sasha roubava as atenções nos bastidores. A pequena se encantou pelo clima do mundo fashion. A revista Chiques & Famosos fez o registro disso e ainda contou que a estreia de Sasha nas passarelas estava próxima, seria 8 dias antes de completar 2 anos, num desfile para a grife Bicho Comeu.

Chiques & Famosos n.63 - 14 de julho de 2000




8.      Ela não anda, ela desfila!
Óbvio que o debut de Sasha nas passarelas não passaria despercebido.  A modelo mirim estreou durante a 7ª Semana Barra Shopping de Estilo, no Rio. E estilo não faltou! Sasha desfilou pela grife de sua tia Solange Meneghel, a Bicho Comeu. Xuxa a acompanhou na passarela, mas não teve jeito, todos os flashes eram para a menina que, desenvolta, fez poses e ainda gesticulou para o papai Szafir, que estava na plateia, esperar porque ela estava desfilando. A prova de que filha de modelo, modelo é...

Viva Mais n. 44 - 28 de julho de 2000



9.      A valsa da bailarina a gente aprende, a gente ensina...
Se em maio de 2000, Sasha ainda era pequena demais para iniciar as aulas de balé, em março de 2001 isso já não era problema. Assim como a escola e a natação, a aula de balé também virou capa. A revista Chiques & Famosos conta que a primeira aula de Sasha aconteceu em 20/03/2001, sob os olhos atentos da mamãe coruja. Bom que Sasha nem precisava se preocupar em fazer diário, as revistas já faziam por ela!

Chiques & Famosos n.100 - 30 de março de 2001



10.      Três é demais!
O aniversário de três anos de Sasha foi o assunto que a revista Quem procurava para estampar a menina pela primeira vez em sua capa. A reportagem dava conta de tudo que estava planejado para a comemoração. Do convite à decoração, tudo devidamente detalhado.  A foto de capa foi realizada durante os bastidores de um ensaio de Xuxa no estúdio do fotógrafo André Schiliró, em São Paulo.

Quem Acontece n.47 - 03 de agosto de 2001



11.      A Linda Rosa Juvenil
No início de dezembro de 2003, Sasha participou da apresentação anual da Escola de Ballet Dalal Achcar, no Rio de Janeiro. Sasha fez três entradas, sendo uma solo. Na apresentação, o Jardim Encantado, Sasha fez a personagem responsável por polinizar as flores do jardim, fazendo com que ele continuasse a florir... Mamãe Xuxa e Papai Szafir não se continham de tanto orgulho e, claro, a família toda virou capa de revista.

Caras n. 527 - 12 de dezembro de 2003



12.      O preço da fama
Demorou, mas finalmente uma capa de revista resolveu mostrar o quanto esse interesse da mídia por Sasha fazia com que a garota não tivesse paz. Um simples passeio ao shopping para patinar na pista de gelo virou um acontecimento e dezenas de pessoas se aglomeraram para fotografá-la.

Chega Mais! n. 46 - 14 de junho de 2004



13.      Ela é top, capa de revista
Depois de uma pequena folga da imprensa, Sasha voltou a estampar uma capa em agosto de 2006, mas dessa vez por vontade própria. Ela foi a estrela do catálogo da coleção primavera-verão das grifes Bicho Comeu e BC Girls. “Estava produzindo umas fotos para o aniversário dela e achei a Sasha com uma desenvoltura incrível. A convidei para fazer o catálogo e ela aceitou de cara.. Mas, como não gosta muito de fotografar, não toquei mais no assunto. Passou um tempo e ela me perguntou “Tia Sô, quando é que a gente vai fazer as fotos?”.Foi legal porque a vontade partiu dela.” – contou Solange Meneghel.


Caras n.666 - 11 de agosto de 2006



14.      “Eu já não sou mais uma garotinha...”
Se toda a infância de Sasha foi assunto cobiçado pelas revistas, imaginem quando ela entrou na pré-adolescência? A Caras não se fez de rogada e já colocou em sua capa que Sasha estava passeando pelo shopping com a amiga Bruna Marquezine, livre, leve e solta como toda pré-adolescente. A revista deu um relato detalhado de tudo que a menina fez, as lojas que entrou, a peça que assistiu, a hora que saiu. Dissemos que Sasha não precisava de diário, pois faziam isso por ela, mas dessa vez extrapolaram todos os limites.

Caras n.671 - 15 de setembro de 2006



15.      Sasha por Sasha
Aos 9 anos, Sasha deu sua primeira entrevista. A garota respondeu a 50 perguntas de maneira firme e objetiva, mostrando que sempre foi uma garota decidida e feliz. “Na sua vida, deseja mudar o quê?” perguntou a repórter; Sasha foi conclusiva: “nada”! Na época Sasha ia novamente desfilar para a Bicho Comeu e BC Girls mostrando a coleção verão 2008. Para o final a revista perguntou o que ela queria ser quando crescesse... “Quero ser modelo, treinadora de golfinhos e pintora. Quanto a ser famosa? Acho que ainda sou muito nova para pensar nisso”...

Contigo! n.1670 - 20 de setembro de 2007



16.      O Brasil ficou pequeno
E não eram só os brasileiros que se ligavam em Sasha. A garota, aos 11 anos, foi a estrela do desfile da Bicho Comeu num dos principais eventos de moda de Angola, o Belas Fashion. Xuxa estava no país para se apresentar num evento dedicado ao Dia da Amizade Angola-Brasil e Sasha deu uma força à tia Solange que inaugurou a primeira filial internacional de sua grife.

Caras n. 832 - 16 de outubro de 2009



17.      Homenagem à Fundação Xuxa Meneghel
A presença de Sasha no IV Baile de Gala da Brazil Foundation, realizado em Miami (EUA) pode ser considerada como um divisor de águas na relação da moça (com 16 anos na época) com a mídia. Avessa à badalações, Sasha encarou as dezenas de lentes com sorriso aberto só para estar junto de sua mãe, que foi a homenageada da noite por conta de seu trabalho assistencial com a Fundação Xuxa Meneghel. Mesmo sendo a estrela da noite, a Rainha viu sua Princesa atrair todas as atenções e não se continha de satisfação: “saiu da minha barriga. Morro de orgulho, Fico babando só de olhar. Ela é linda por dentro e por fora.


Caras n. 1.109 - 06 de fevereiro de 2015



18.      Criações e Convicções de Sasha
Depois de uma participação triunfal no desfile da grife Coca Cola Jeans, durante a São Paulo Fashion Week, no final de outubro passado, Sasha viu que não dava mais para ignorar o interesse que despertava no público. A moça decidiu abrir seu perfil no Instagram e encarar de vez os holofotes. Mas que ninguém pense que Sasha quer viver à frente dos mesmos, ela sabe que no caminho que escolheu – estudante de moda na Parsons The New School of Fashion, foi contratada pela Coca Cola, onde lançou sua linha de roupas Coke Star – estar em evidência ajuda muito na divulgação da marca e alavancagem de seus projetos.  Por mais que alguém ainda teime em vê-la como só como “a filha da Rainha”, Sasha mostra que ama ser a princesinha, mas que tem personalidade e é forte, como boa leonina.

Caras n. 1.200 - 04 de novembro de 2016




19.      Show da Sasha
Em março deste ano, a revista Glamour publicou uma entrevista e mostrou em primeira mão fotos do ensaio que Sasha fez em Tóquio para divulgar sua linha. Na conversa, Sasha contou como era sua vida em NY, seus hábitos e gostos. Uma versão lapidada do que a Contigo! havia feito em 2007; sai a menina, entra a mulher.

Glamour n.60 - março de 2017

  
Curiosidade:
Sasha, aos 10 anos de idade, foi uma das homenageadas pela Revista Caras, que por ocasião do seu 15º aniversário, escolheu as 15 maiores recordistas de capas da publicação. Na época, Sasha já somava 26 capas e uma edição especial, “O Álbum de Xuxa e Sasha”. A menina ficou em 4º lugar, à frente de celebridades como Gisele Bündchen (19 capas) e  Sandy (11 capas). A mãe, claro, 1º lugar com louvor (65 capas). Sasha ganhou da revista uma joia em formato de estrela, que se colocada junto às outras 14 estrelas das capas, formaria a constelação de CARAS.

Sasha recebeu uma das estrelas da constelação dos 15 anos de Caras

A menina ainda falou de sua relação com a publicação e elegeu sua capa preferida.





Sasha 19
Não sabemos quantas capas mais Sasha vai estampar daqui pra frente, mas sabemos exatamente qual manchete gostaríamos de ver numa capa de revista: “Cheia de planos e realizações, Sasha esbanja saúde e celebra a vida ao lado de sua família: sou a pessoa mais feliz desse mundo!” e essa é uma notícia que pode ser republicada pra sempre! Parabéns, Sasha!

Depois de ver as fotos que saíram anteontem, alguém tem dúvida de quem vai estampar as capas da próxima semana?

Vídeo: Sasha 18 anos

Amanhã é niver da Sasha e nós estamos preparando um post especial para celebrar os 19 anos da nossa Princesa! Enquanto isso, que tal rever o vídeo que fizemos ano passado em homenagem ao seu aniversário de 18 anos? "Gosto muito de você, leãozinho..."

terça-feira, 25 de julho de 2017

Dancing Brasil 2 - Estreia (24/07/2017)

Voltamos à pista de dança! Menos de 1 mês após o final da primeira temporada, o Dancing Brasil reestreou com nova abertura e novos participantes sob o comando da nossa Rainha! Doze casais entraram na disputa pelos 500 mil reais + um carro 0km. A bancada de jurados continua a cargo de Jaime Arôxa, Fernanda Chamma e Paulo Goulart Filho. O "paquitão" Sérgio Marone também continua, afinal em time que está ganhando não se mexe! Ou melhor, time que está ganhando se mexe... na pista de dança!

12 novos participantes na maior pista de dança do Brasil
Qual o seu preferido?


Dancing 1 x Dancing 2
Como toda continuação, é mais que normal que comparações surgissem entre a edição anterior e a atual. Passamos 13 semanas envolvidos com a história dos participantes, nos acostumamos com a abertura e criamos uma simpatia extra por um ou outro casal e agora? Tudo novo! Hora de guardar na lembrança a superação de Jade, a animação de Fabíola Gadelha, a dedicação de Léo e tantas outras características dos participantes. Xuxa nos convida a uma nova dança e quem ousa recusar?


Quem recusaria um convite desses?



Abertura
A nova vinheta de abertura do programa parece complementar a primeira. Se antes tínhamos o Rio como pano de fundo, numa sequência bem "Brasil", agora temos uma sequência bem "Dancing". Sim, a dança é o ponto alto. Numa coreografia de tirar o fôlego os técnicos do programa mostram porque são os melhores na maior pista de dança do Brasil. A animação é inconstestável, os participantes vão se apresentando individualmente e cada take sugere que eles estão ali para brilhar e muito! A música-tema ganhou uma versão totalmente nova, cheia de JIVE!



A ausência mais sentida foi a de Xuxa. A loira não aparece na parte gravada, embora a abertura tenha feito o gancho perfeito para a aparição da loira no palco. Xuxa estava ao final de um corredor ladeado por pessoas da plateia e câmera foi ao seu encontro até que as luzes se acendessem. Foi de arrepiar. Não sabemos como a direção do programa vai conduzir isso nos próximos episódios, mas uma coisa é certa: a loira gravou imagens para a abertura conforme ela mesma disse em uma de suas redes sociais. Será que teremos surpresa ou a presença da loira foi descartada? Lembrando que o Dancing era apenas um programa com formato importado, hoje ele é um programa DA XUXA com formato importado.

A verdadeira Dancing Queen


Figurino
Claro que o figurino seria outro espetáculo, Xuxa usou um vestido nude bem ousado, assinado por Michelle X, que já está ficando craque em roupas para o Dancing.

Michelly X e mais uma de suas criações para a Rainha


Participantes
Sabem aquele momento da infância em que a gente muda de escola e de repente se depara com um monte de coleguinhas novos e não sabe com qual puxa conversa, ao mesmo tempo que pensa nos antigos, mas depois descobre que os novos são tão legais quanto os outros? Então... o primeiro contato com o novo elenco foi bem assim. Eles esbanjaram simpatia, talento e determinação nas performances.

Curiosamente, os participantes apontados como mais experientes por suas participações pregressas em outros realities de dança, contrariaram aqueles que acusaram a escalação dos mesmos como injusta. O badalado Jesus Luz participou da versão italiana do "Dancing with the Stars" e foi eliminado somente na oitava semana. No palco do "Dancing Brasil", porém, estreou com a pior nota da noite.

Minha Nossa Senhora! Se continuar assim, só Jesus te salva da zona de risco!


Milene Domingues, que há cerca de 10 anos participou do "Mira Quien Baila" na Espanha, conquistando o 2º lugar, mostrou que precisa recuperar o tempo perdido. A moça fez uma apresentação tímida na noite de estreia. Carla Prata, que chegou a ser técnica do quadro Dança dos Famosos, além de ser ex-bailarina do Faustão parece ter esquecido como se faz ou está guardando o ouro, sua performance foi bem insossa.

Milene e Carla: guardando o ouro para as noites de eliminação?

Além do time renovado, uma parte dos dançarinos também é nova. Entre os partners que foram destaque na primeira temporada e continuam nessa estão Tutu (Bianca Rinaldi/Susana Alves
), Dani Delova (Leo Miggiorin/Carlos Bonow), Teo (Jade/Lexa) e Marcelo (Sheila Mello/Jaque Carvalho).

Técnicos da 1ª temporada: "Tô fazendo o jive com outra pessoooa..."


O grande destaque da noite foi o desacreditado Yudi Tamashiro (vulgo "Playstation"). Ao lado da partner Bárbara Guerra (também outro destaque na primeira temporada), o ex-apresentador do Bom dia & Cia (SBT) fez uma apresentação surpreendente e conquistou a melhor pontuação da noite.

Viu como foi bom zerar todas as versões do Just Dance no Playstation de casa, Yudi?

Susana Alves, a Tiazinha, também não fez feio e, ao lado de Tutu, fez uma ótima apresentação. Aliás, no ano passado dedicamos um post às suas participações ao lado de Xuxa, quando as duas se reencontraram no programa Xuxa Meneghel. Clica aqui pra conferir.

Fica esperto, Tutu! Se não ensinar direito, o chicote da Titi vai comer solto


Outro reencontro foi o de Xuxa e Theo Becker. O ator participou da temporada de 2001 do Planeta Xuxa (Rede Globo) como um dos "Fortões", ao lado de Renato Vianna. Após ficar marcado pela sua polêmica participação n'A Fazenda, Theo se mostrou tímido sem dizer a que veio - e ficou meio desconcertado quando nossa Rainha imitou um dos seus bordões no reality ("esse é irmão desse"), arrancando gargalhadas do público.

Aquele momento que a gente nem acredita nas besteiras que já disse na vida...


As Músicas
Já quer montar sua playlist "Dancing 2"? A gente ajuda... Aqui estão as músicas que embalaram a noite de ontem:

Abertura: I Wanna Dance With Somebody (Who Loves Me) [Whitney Houston] (1987) *versão Jive

1. Carla Prata e Bruno - Waterfalls [TLC] (1994)
Dança: Rumba

2. Jesus Luz e Margreet -  In The Summertime [Shaggy feat. Rayvon] (2009)
Dança: Salsa

3. Suzana Alves e Tutu - Fever [Elvis Presley] (1960)
Dança: Foxtrote

4. Carlos Bonow e Dani - Kiss [Prince] (1986)
Dança: Cha Cha Cha

5. Fernando Pires e Bella - Say You Won't Let Go [James Arthur] (2016)
Dança: Rumba

6. Alinne Rosa e Ygor - Mania de Você [Rita Lee] (1979)
Dança: Salsa

7. Lexa e Teo - Garota Nacional [Skank] (1996)
Dança: Cha Cha Cha

8. Yudi Tamashiro e Bárbara - Feeling Good [Michael Bublé] (2005)
Dança: Foxtrote

9. Milene Domingues e Rafael - I'm Not The Only One [Sam Smith] (2014)
Dança: Rumba

10. Raphael Sander e Nay - Sugar [Maroon 5] (2014)
Dança: Cha Cha Cha

11. Jaque Carvalho e Marcelo - Tears Dry on Their Own [Amy Winehouse] (2006)
Dança: Foxtrote

12. Théo Becker e Sarah - Hips Don't Lie [Shakira feat. Wyclef Jean] (2006)
Dança: Salsa

Encerramento: Can You Feel It [Jean-Roch feat. Big Ali] (2011)


Do you wanna dance?
Sabemos que em dia de estreia fica complicado Xuxa ter mais tempo para sair do roteiro e colocar mais "cacos", mas mesmo assim, ela estava solta, feliz e muito espontânea. O clima era de festa, não houve eliminação, as notas serão somadas às da semana que vem. O convite está feito e a pista de dança está fervendo ao comando da Dancing Queen. Vida longa ao Dancing Brasil que promete muito nessa próxima temporada. Você já tem o seu preferido?


Quem é a dona disso tudo aqui?


quinta-feira, 20 de julho de 2017

Livro Ilustrado Xou da Xuxa - 30 anos

Por: Leandro Franco

No mês passado, comemoramos 30 anos do disco “Xegundo Xou da Xuxa” e a data foi tão festejada que não deu tempo de falarmos dos 30 anos de um outro importante lançamento da Rainha: o 1º álbum de figurinhas, o Livro Ilustrado Xou da Xuxa.

O 1º álbum de figurinhas da Xuxa foi lançado em 1987


O álbum foi lançado pela Editora Globo no mesmo dia que saiu o disco Xegundo Xou da Xuxa: 23 de junho de 1987. Como se já não bastasse ficarmos ansiosos para ver como Xuxa surgiria em sua nave ou ouvir as faixas do disco recém-lançado na nossa vitrola (sim, não existia isso de vazar música antes do lançamento e nem no dia do lançamento, tínhamos que esperar o disco chegar nas lojas), Xuxa resolveu dar mais um motivo para vivermos outro momento de suspense: rasgar o envelope em busca dos cromos que completariam a página, ou quem sabe, o álbum.

A emoção de rasgar o pacotinho e encontrar a figurinha que faltava


Trocando figurinhas
O terreno dos álbuns de figurinhas ainda era inexplorado por Xuxa e o Xou da Xuxa um sucesso nas manhãs da TV. Com isso, a Editora Globo abriu caminho para que a loira conquistasse sua coroa no reino dos cromos autocolantes e, de quebra, sedimentar o nome da editora no filão.

Abril, Cedibra, Multi Editora e Globo: investindo pesado no mercado das figurinhas

Esse mercado, em 1987, era dominado por 4 editoras: Abril, Cedibra, Multi Editora e Globo. A Abril detinha o recorde absoluto com o álbum Galeria Disney, que vendeu 1 bilhão (sim, isso mesmo) de cromos no Brasil. No rastro vinham a Cedibra que detinha os direitos da maioria dos desenhos animados do momento (He-Man, She-Ra, Thundercats e Transformers) e a Multi Editora que se valia de temas ecológicos ou cívicos e artistas em destaque (Banda RPM, por exemplo). Já a Editora Globo ainda estava engatinhando, mas tinha nas mãos um projeto de gente grande para os baixinhos... digamos, uma figurinha premiada.



A figurinha premiada
Óbvio que essa figurinha tão valiosa vinha com um X, ou melhor, três: XOU DA XUXA.  O álbum seria inspirado no programa infantil de maior sucesso da TV Globo. Toda a atmosfera do programa e seus personagens estariam nas 32 páginas e nas 190 figurinhas do álbum. A loira assinou contrato com a Editora no dia 9 de janeiro de 1987 e o lançamento, inicialmente, seria em março daquele ano.


Inicialmente programado para março, o álbum só saiu em junho de 1987


Grande também foi o investimento no projeto: a tiragem inicial foi de 300 mil exemplares do álbum e 20 milhões de figurinhas; “todas fáceis de se encontrar”, com fez questão de frisar o então Diretor da Divisão de Produtos Infantis e Juvenis da Editora Globo, Rogério Rahier. A expectativa alta e o tempo escasso acabaram fazendo com que a data de lançamento fosse adiada para junho. As primeiras bancas a receber o álbum foram as do Rio e São Paulo – como acontece até hoje, nos lançamentos do gênero.



Divulgação
Uma grande estratégia foi pensada para a divulgação do álbum. Dezoito peças publicitárias tomaram conta de todos os meios de comunicação. De teasers impressos a spots para rádio e pôsteres e cartazes para bancas.
No fim de semana que antecedeu ao lançamento, o jornal O Globo publicou uma série de anúncios atiçando a curiosidade dos leitores. Não havia o nome de Xuxa, muito menos do que se tratava. Apenas apareciam as famosas xuquinhas e mensagens dizendo que uma novidade estava por vir.

Os três teasers foram publicados no mesmo dia,
em páginas diferentes do Segundo Caderno do jornal "O Globo"


No dia 23, o mesmo jornal publicou o anúncio mostrando a capa e explicando que o Xou da Xuxa agora era também álbum de figurinhas. Curiosamente todos os anúncios e teasers eram direcionados aos adultos, ao contrário da maioria das propagandas infantis que focavam a criança.

O anúncio de lançamento publicado em 23/06/1987

Um dos anúncios de "sustentação", parte da estratégia de divulgação do álbum


Na TV também foi veiculado um comercial e no Xou da Xuxa, o álbum era um dos prêmios dados aos vencedores das brincadeiras.



O Álbum
“O álbum é inteiramente diferente de tudo que já se fez no setor”... Quando disse isso, o diretor Rogério Rahier não estava exagerando. A começar pelo formato: uma bolsa com alça e tudo mais, como se o álbum fosse feito em de pano, com direito a bolso com zíper na contracapa.

Em formato de bolsa, o álbum tinha até alça!


A proposta do álbum também fugia do tradicional. Em várias páginas, os recadinhos de Xuxa deixam claro que as figurinhas foram feitas não só para o livro ilustrado, mas para serem coladas em TUDO. E dêem ênfase nesse tudo, até no vaso sanitário, sugere uma das páginas.

Fugindo do óbvio: quem disse que figurinha é só para as páginas do álbum?


Não há uma história que “amarre” todas as páginas, o que faz com que algumas páginas pareçam estar ali só para completar o número contratado, o mesmo acontece com as figurinhas.
O baixinho colecionador vai encontrar a rotina de Xuxa, os personagens do programa, os figurinos, charadas, ditados populares e os famosos beijinhos da Xuxa.

Xuxa acordando todos os dias às 7h para gravar o programa?
Claro, você que esqueceu de ajustar seu relógio para o fuso horário do álbum...


As figurinhas
As cinco primeiras figurinhas são fotos de Xuxa em momentos do Xou. Sabem aquela história de dar o doce para a criança e depois tirar? É mais ou menos isso. Imaginem se ao invés daquele monte de desenhos fossem fotos de verdade? O álbum poderia ter 500 cromos que a gente ainda acharia pouco...

Alegria de baixinho dura pouco... só as cinco primeiras figurinhas eram com fotos da Xuxa

São seis os tipos de figurinhas: as comuns (que trazem algum personagem ou recadinho), os beijinhos (com pequenas mensagens escritas pela própria Xuxa), as duplas (figurinhas que compõem uma só imagem a partir de dois cromos distribuídos no mesmo envelope), as expressões (olhos e bocas aleatórios e sem vínculo com qualquer personagem, uma espécie de avós dos emojis), os balões de histórias em quadrinhos e os figurinos (que apesar de serem parte de uma figurinha dupla, eram distribuídos separadamente, pois a criança podia colar a parte debaixo de um figurino com a parte de cima de outro, criando um novo).

Cromos para todos os gostos

Desperte o estilista que existe em você:
o baixinho podia inverter as figurinhas e criar novos figurinos para Xuxa

Falando nesses cromos dos figurinos. Os mais atentos identificarão logo de cara que estão retratados pelo menos três figurinos da contracapa do disco Xou da Xuxa (Som Livre, 1986).




E nós ainda achamos que existe um quarto figurino apenas com as cores trocadas... Quem concorda?

É o mesmo ou não é?


Temos ainda o que poderíamos chamar de figurinhas “preguiçosas”: na parte dedicada aos acessórios, há figurinhas dos brincos da Xuxa: duas figurinhas quase idênticas que recebiam uma numeração especial – A e B – e que não eram distribuídas juntas. “Se eram brincos, tinham que ser iguais mesmo”, você vai dizer. Ok, mas que é uma forma um tanto preguiçosa da editora de se fazer figurinhas, isso é.

As figurinhas eram tão parecidas, que se colasse a mesma duas vezes ninguém notaria


Completar o álbum não era tarefa das mais fáceis. Cada envelope vinha com dois cromos apenas. Uma eternidade para se chegar aos 190 cromos, ou seja, no mínimo 95 envelopinhos se você tinha toda a sorte do mundo ao seu lado.

Dois cromos por envelope: uma longa jornada até os 190 do álbum


Os personagens
Todo mundo que fazia o Xou acontecer acabou retratado de alguma forma no álbum: nas figurinhas ou nas páginas. É interessante observar como esses desenhos foram a matéria prima para o gibi lançado no ano seguinte, também pela Editora Globo. A diferença é que aqui todos são personagens adultos desempenhando suas funções no programa; nos gibis quase todos viraram baixinhos que seguiam a Xuxa.

Os primeiros desenhos da turminha que acompanharia Xuxa nos gibis


Entretanto nem todos personagens “migraram” para o gibi; é o caso do saudoso contrarregra Russo, do câmera-man Tony, da Madame Caxuxá (embora fosse uma das mais pedidas no gibi) .

Tony, Russo e Caxuxá não tiveram a versão "gibi"


O mesmo aconteceu como os esquecidos Tana Beijoqueiro e o sábio Xoxum. Para quem não se lembra, Tana fazia parte do quadro dos sorteios no ano de 1986, sendo posteriormente substituído pelo Xuxo. O boneco nunca mais apareceu em nada relacionado à Turma da Xuxa.

Tana: participação inexpressiva nos sorteios e apenas uma aparição no álbum

Xoxum, assim como Madame Caxuxá, era um personagem interpretado por Xuxa para um dos quadros do programa, mas não alcançou nem a metade do sucesso da astróloga dos baixinhos. Xoxum era um sábio chinês que ensinava brincadeiras aos baixinhos.

Xoxum chegou a ser quadro do Xou da Xuxa,
mas isso não lhe garantiu muito destaque no álbum

Vovuxa aparece em seu registro mais fiel, já que no gibi a vovó de Xuxa ganhou um visual totalmente diferente do que era apresentado no programa.



Outro personagem que teve suas características alteradas nas histórias em quadrinhos foi o Temporão; no gibi, ele era o amigo fanático por esportes da turma e tinha o nome de Manoel; já no álbum ele aparece como um dos editores do programa e o nome de “Marciano Temporão”.




Curiosidades
·                 A Língua do X  –  Sem dúvida, o álbum é o produto da Xuxa onde mais usam o recurso da língua da X. Usam e abusam! Tanto que na contracapa vem um aviso informando que as palavras tiveram sua grafia trocada de forma proposital e que tudo não passa de uma brincadeira. Provavelmente já fizeram isso prevendo a reclamação dos educadores que já implicavam, alegando que Xuxa estimulava as crianças a escrever errado.

Prextaram atenxão? Pode falar com X, mas tem que xaber escrever xerto, tá?

Só que tanta preocupação com o “X”, acabou desviando a atenção e o álbum traz um erro mais gritante que qualquer palavra escrita com x... Xerá que ninguém perxebeu exe “+” no lugar do “mas”? 


Faltou atenxão do pexoal da revisão...


·                 A Saga da Quarta Paquita  –  Quando Xuxa assinou o contrato (janeiro/87), Catuxa ainda não estava no programa e por isso temos apenas três Paquitas em boa parte do álbum. Notem que até na figurinha das meninas, Catuxa (Ana Paula Guimarães) parece ter sido incluída depois. Nas páginas apenas um desenho retrata as quatro meninas. Curiosamente quando o álbum saiu (junho), o programa já tinha cinco Paquitas, Roberta Cipriani já participava como a Xiquitita.

♫♫♫ ... A gente se multiplicou e dividimos alegria ... ♫♫♫


·                 Juntando figurinhas e moedinhas  – O álbum era vendido ao preço de Cz$40,00 e o envelopinho com dois cromos por Cz$ 3,00. O equivalente a mais ou menos R$10,70 e R$0,80 respectivamente. Se você nunca recebesse nenhum cromo repetido você gastaria cerca de R$86,70 para ter seu álbum completinho. Comparando com os álbuns atuais, o preço estava até em conta. Um álbum da novela “Carinha de Anjo” custa R$6,90 e você gastaria R$90,00 para completa-lo sem considerar nenhum cromo repetido.

Achar a figurinha que completa o álbum depois de meses: não tem preço
Bom, até tem, mas deixa pra lá!


·                 Previsão do futuro  – A figurinha nem estava na parte dedicada à Madame Caxuxá, mas mesmo assim fez a previsão de um dos refrões que estaria na boca dos baixinhos no ano seguinte...






Xou todo Xeu
Uma das figurinhas traz a mensagem “Xou todo Xeu”. Resolvemos levar isso a sério e se você não foi um dos 300 mil baixinhos a comprar o álbum em 1987 (ou se foi, mas não guardou direitinho), resolvemos o seu problema. Clique e faça o download do álbum completo para guardar para sempre, livre de traças, poeira e amassos...


E aí? Já fez o download? Esse álbum faz parte da sua história...
Afinal, você também faz parte da turma da Xuxa!





LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...